CASE IH MAGNUM AFS CONNECT

Pronto para os desafios da agricultura moderna
Alta tecnologia, conectividade e motores preparados para a Fase V de emissões de gases, são algumas das características da nova geração de tratores Magnum que o permitem estar preparado para satisfazer as necessidades da agricultura altamente profissionalizada.  

Desde o seu lançamento em 1987, a série Magnum da Case IH tem evoluído, aumentando em tamanho e potência. Agora, encarando a nova revolução digital, esta geração prepara-se para oferecer um maior conteúdo tecnológico.

O novo Magnum representa muito mais que o simples desenvolvimento de uma gama de tratores, estas atualizações apontam para onde a CNH se direciona em termos de sistemas de controlo e interface eletrónicos, novidades que certamente serão adotadas na restante linha de tratores. Embora o seu design exterior esteja em linha com o da Gama Optum, dentro da cabine e sob a carroçaria existem várias mudanças.

 Motores mais limpos e eficientes
Tal como até agora, a gama será constituída por 4 modelos, Magnum 280 (351 CV), Magnum 310 (382 CV), Magnum 340 (409 CV) e Magnum 380 (435 CV), equipados  com motores FPT Cursor 9 com 8.7 litros de cilindrada e transmissão powershift Power Drive (19x4 velocidades) ou transmissão contínua variável CVXDrive. Esta última caracterizada pelo seu sistema de gestão automática da produtividade (APM), que coordena a velocidade e transmissão de forma mais eficiente para uma ótima relação combustível/potência.

Os motores FPT Cursor 9 cumprem agora com a Fase V de emissões graças a um novo sistema de gestão de motor e redução catalítica seletiva SCR (HI-eSCR 2). Este sistema torna dispensável o filtro de partículas diesel e recirculação de gases de escape.

A relação de transmissão entre volante e rodas é ajustável, permitindo operar em três modos (lento, médio e rápido), e conta com uma nova direção assistida pelos travões que ativam automaticamente para efetuar voltas nas cabeceiras mais fechadas. Este sistema foi desenvolvido em resposta a solicitações de clientes, em particular aos utilizadores da variante Rowtrac.

Também pode ser integrado o sistema Headland Management Control II, para programar, salvar e gerir sequências de manobras de volta nas cabeceiras, e existe ainda a opção de um sistema de monitorização de pressão para pneus.

Haverá duas variantes Rowtrac (340 e 380) que combinam as vantagens de manobrabilidade de um trator de rodas (redução da deterioração do solo, voltas mais rápidas e bloqueador diferencial) e a redução de compactação de um trator de lagartas (aumento do contacto com o solo, aumento da tração e redução da pressão sobre o terreno).

 Cabine redesenhada e com novos controlos
A profunda evolução na cabine, que agora tem suspensão semi-ativa, vai desde o redesenho completo dos principais elementos: apoio de braços, alavanca multifunções, ecrã tátil, até aos comandos montados nos pilares da cabine. Tudo sob a premissa de oferecer mais funções, ergonomia e conectividade. Além disso, conforto, armazenamento, visibilidade e design ainda mais avançado dos controlos secundários.

Equipado com um aspeto que lembra dispositivos semelhantes usados no setor automóvel (BMW, Audi…), tem uma interface de controlo rotativo (rotary encoder) no apoio de braço para facilitar a navegação pelo ecrã tátil. Organizados em redor do operador, há botões de acesso direto a funções-chave do trator, concedendo maior conforto e velocidade na configuração especialmente quando a máquina está em movimento. Para facilitar a localização e seu uso, os botões são agrupados por cores com base nas suas funções.

A alavanca multifunções e o apoio de braços mantêm o mesmo aspeto de outros tratores equipados com transmissão PowerDrive ou CVXDrive para facilitar os operadores familiarizados com tratores Case IH. Além do apoio de braços, na alavanca multifunções encontram-se outros 4 botões configuráveis, onde se encontram também os controlos de mudança de direção, transmissão (seleção de mudanças nos modelos Power-Drive e ajuste de velocidade nos modelos CVXDrive), elevadores, 2 distribuidores, auto-guiamento e controlo de gestão de voltas na cabeceira.

Além da alavanca multifunções, também se pode optar por um joystick que pode ser utilizado para controlar varias funções hidráulicas, principalmente do elevador frontal, e onde se podem adicionar botões para o controlo da transmissão e deslocamento.

 Sistemas digitais e tecnológicos: AFS Connect e MyCaseIH.com
No entanto, o grande destaque da nova geração Magnum vai todo para as novas possibilidades de conectividade que oferece. Denominado AFS Connect, possui um conjunto de tecnologias que leva o Magnum para outro nível no que diz respeito à agricultura de precisão, totalmente baseada em dados. Três novos componentes do sistema funcionam em sincronização para simplificar e melhorar a eficiência do AFS Connect Magnum: o ecrã tátil FS Pro 1200 de 12 polegadas, o sistema operativo AFS Vision Pro mais rápido e intuitivo e o recetor AFS Vector Pro, estes permitem configurar e personalizar os dispositivos de agricultura de precisão e os restantes sistemas do trator à sua medida.

Partilhe esta página no